sábado, 14 de agosto de 2010

O salto.

O vento é rapido... o cheiro de capim molhado... tudo parece parado... desde que fechados permanecam os olhos.
Um sorriso de canto... o vento por entre os cabelos... ai! O arrepio do vento faz sorrir um sorriso de canto...
Sentindo o vento passando, dancando pelos dedos... OLHA! Estou voando! Parece tão real esse sentimento que o vento nos dá quando de olhos fechados...
"O medo cega os nossos sonhos", o vento cega a brisa, eu sigo o que sinto... e sinto o que não vejo... pois sentir o ar da brisa que traz o vento da medo de abrrirmos os olhos...
Continuo sorrindo... continuo sentindo o vento... meu cabelo já bagunsado, embaraçado, esvoaçado...
O para-quedas não abriu... morri junto com o medo, vento e sentimento.
Mellany Cedeno

2 comentários:

-O Moraes- disse...

sempre eu né...

Nem tenho o q comentar sobre seu texto. São sentimentos.. isso não se comenta... apenas aprecio, olho, leio, escuto...

bjos
Rodrigo Moraes

Pollyana Nadia Costa de Moraes disse...

^^ Que lindos, parabens Mell